A Origem - Parte 9

Eu sei muchachas, parece que não acaba nunca né ... kkk ...
Temos que dar graças, por hoje existirem tantas marcas de beauty, pra todos os gostos e bolsos.
Vamos pra mais uma, da infinita imensa lista de desejos das muchachas.


Momento Cultura no MoM

A beleza das mulheres vai além das aparências: é uma emoção à flor da pele. Um despertar dos sentidos. É o reflexo de uma harmonia entre corpo, alma e espírito. A LANCÔME acredita que cada mulher tem uma beleza própria e quer dar a ela o prazer de desfrutá-la, oferecendo-lhe as melhores inovações científicas. Para LANCÔME, a beleza do futuro será vibrante, generosa e multifacetada, cujos produtos mesclam o mais refinado luxo com a sempre desejada modernidade, e maquiagens expressam a essência da criatividade. Hoje em dia dificilmente não há frasqueira que não ostente ao menos um rímel ou batom da marca, uma verdadeira referência quando o assunto é maquiagem. #A-D-O-R-O

A história

Inspirado pela grande paixão por fragrâncias e pelo sonho em divulgar o espírito e a cultura francesa, Armand Petitjean, que havia sido aluno de François Coty (considerado o pai da perfumaria de luxo do século XX), lançou a marca LANCÔME em 21 de fevereiro de 1935 com 5 fragrâncias diferentes em uma feira de perfumaria na cidade de Bruxelas na Bélgica. As cinco fragrâncias (Tropiques, Tendres Nuits, Kypre, Bocage e Conquête) eram vendidas em frascos criados pelo habilidoso artista George Delhomme, que viria dar forma aos mais belos e elegantes frascos de perfume do mundo. Os famosos frascos atualmente são peças de colecionadores, como por exemplo, os dos perfumes Cachet Bleu (1935) e The Amphora of Marrakech (1947), que são os mais disputados nos dias de hoje. Além disso, a nova empresa oferecia também dois batons e um pó chamado Conquête. Já no ano seguinte a empresa ingressou no mercado de cosméticos com o lançamento do creme Nutrix, que possuía em sua formulação o sérum natural, ingrediente com qualidades nutritivas e regenerativas, cuja fórmula permanece imutável até hoje. Era o começo de uma marca ícone neste segmento, com seus perfumes de prestígio, cremes revolucionários e maquiagens visionárias. #A-D-O-R-O²

Em 1950 os produtos da marca foram introduzidos no mercado americano.
No ano de 1964, devido a grande paixão do fundador da empresa por rosas, a LANCÔME introduziu em seu logotipo uma rosa na horizontal abaixo do nome. Neste mesmo ano a marca foi comprada pela empresa francesa L’Óreal. Nos anos seguintes, se beneficiando do aporte financeiro da nova proprietária, a marca introduziu no mercado uma enorme variedade de produtos de alta qualidade conquistando grande e inabalável reputação em seu segmento.
Mas não foi somente na perfumaria que a LANCÔME se destacou. Entre os inúmeros produtos lançado neste período, a marca francesa foi responsável pela introdução em 1970 da primeira máscara de cílios. Somente em 1990 a marca chegou ao Brasil com linhas de tratamento solar, maquiagem e perfumes, tornando-se a número 1 na categoria de produtos de luxo. Nesse mesmo ano, Sicos, a fábrica da LANCÔME em Caudry, no norte da França, festejou seus 20 anos. Como presente recebeu o acento que coroa a sua sigla: SICÔS. Em 1995, se tornou a primeira marca do segmento a lançar cosméticos com tecnologia de nanocápsulas, minúsculas partículas que fazem com que os ingredientes penetrem mais profundamente na pele.

A marca alia expertise, criatividade e sonho para oferecer a cada mulher seu ritual de beleza personalizado, para cada fase de sua vida, como o mais delicioso de seus batons, Rose de France, primeiro batom perfumado de rosa búlgara natural; ou a máscara Ôscillation, inventando e reinventando a linguagem da beleza, ao permanentemente quebrar as fronteiras da expertise, emoção e luxo no estilo francês. Além disso, a marca cria cores e texturas deliciosas, e embalagens que são pequenas obras de arte: caixas de pó refinadas, tampas trabalhadas e douradas a ouro fino, verdadeiros porta-jóias para batons.

O instituto de beleza

A Rue du Faubourg Saint-Honoré é um dos endereços de beleza mais concorridos da capital francesa. Lá, desde 1935, no número 29, está instalado o L’Institut Lâncome. A proposta de tratamento facial e corporal do instituto se expandiu para 30 países e chegou, em 2007, ao Brasil através do Centro de Beauté Lancôme, que atende na loja Vent Vert do Shopping Morumbi.

Na recepção, o Studio Make Up Artist exibe um verdadeiro arsenal de cores atraentes e sedutoras, propondo em primeira mão as últimas tendências de maquiagem. Uma profusão de rosas em tecido traz ainda mais sofisticação ao espaço, que abriga eventos exclusivos para as clientes da marca.
Enquanto aguarda o atendimento, a cliente pode experimentar os célebres perfumes LANCÔME e sentir a emoção causada por cada fragrância.

O símbolo

O criador da marca, o perfumista Armand Petijean, tinha uma verdadeira paixão pelas rosas e cultivava-as no seu roseiral, localizado em Ville d’Avray (Hauts de Seine), região situada fora de Paris. Não foi surpresa que ele a tenha escolhido como símbolo de seus perfumes. A rosa dos perfumes LANCÔME era uma rosa tradicional, redonda e de caule curvo, inspirado no trabalho do pintor Belga Redouté, aquarelista e entalhador, especialista em plantas e flores. O querubim já era o emblema da linha de maquiagem, enquanto a flor de lótus era o símbolo da linha de tratamento para a pele, e a rosa, de perfumes.

Em 1964 uma rosa estilizada, com caule longo e pequenas folhas, se tornou símbolo único da marca francesa. Ela é usada nas campanhas publicitárias de LANCÔME e em todas as suas embalagens. Foi modificada em 1974, perdendo algumas folhas, e se tornando mais refinada. Em 1996 esta rosa dos anos 60 que ainda figura nas embalagens, transformou-se em uma rosa viva na publicidade da marca, onde se apresentou bem reta com cores diferentes: branca para o tratamento, vermelha ou violeta para a maquiagem e amarela para os produtos solares. No ano de 2000, tudo mudou novamente. A rosa faz parte integrante da comunicação e evolui de acordo com as campanhas.

A origem do nome

O acento circunflexo em cima da letra O (LANCÔME) foi introduzido em 1935 quando Petitjean estava procurando um nome para sua empresa que soasse tipicamente francês como Vendôme ou Brantône. Um de seus colaboradores sugeriu o nome de um castelo na região do Loiret: “Lancosme” (o “s” não se pronunciava). Petitjean resolveu trocar o S pelo O com acento, formando a palavra LANCÔME. Em 2004, mais íntima, mais emotiva, mais viva, mais humana e mais sensível, a marca passou a se expressar na primeira pessoa e optou por uma assinatura nova, feita à mão, com sua própria interpretação do circunflexo - uma expressão verdadeiramente moderna da sua proximidade com as mulheres.


Você sabia?

● Ao longo de sua história a LANCÔME criou mais de 50 fragrâncias. Desta riqueza, de paixão com a criatividade, dois grandes perfumes históricos destacaram-se e mantêm-se atemporais: Magie e Trésor.

● A marca criou best-sellers como a máscara para cílios Ôscillation, o batom L’Absolu Rouge, o tratamento facial Rénergie e o perfume Magnifique. LANCÕME é a marca de beleza que chega o mais próximo do coração das mulheres.


Honestamente, de todas as marcas que já contei aqui, a história da Lancôme foi a que eu mais gostei. Não me perguntem o porque ... rs ... simplesmente achei 'pureza' ... complicado explicar ...
E o mais interessante: a rosa nem é minha flor favorita! ... pois é ... #TulipaModeOn
Pra tentar entender o que eu tô tentando explicar, passa lá no site da marca e olha que coisa mais linda! (escolhe o idioma e chora de emoção!!!)

Cês gostaram da historinha da Lan (a íntima!rs)
Comenta aí nos coments! ou se estiver com pigricinha , só curte que tá beleza, eu vô entender.  =)


Hasta, besos.



#OJ

Nenhum comentário: